sexta-feira, 6 de maio de 2016

Zootecnia celebra cinquentenário no Brasil

11:50


Mais profissionalismo no agronegócio e luta por reconhecimento marcam jovem história da profissão no Brasil

Completa 50 anos no próximo dia 13 de maio a inauguração do primeiro curso de graduação da Zootecnia no Brasil. O ensino foi iniciado na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. Comemora-se, nesta data, o Dia do Zootecnista. De lá para cá, o País passou a contar com mais de 100 cursos de graduação na área, que em 2016 passarão pela avaliação periódica do último triênio.

Pesquisadores acreditam que a exploração dos animais pelo homem tenha começado na Ásia, em 7000 a.C, mas a Zootecnia como disciplina surgiu apenas em 1848, no Instituto Agronômico de Versalhes, na França. No Brasil, a institucionalização aconteceria 118 anos depois.

O mercado de trabalho, ainda que afetado pela crise econômica, gera boas oportunidades, por ter como mola propulsora o bom desempenho do agronegócio frente aos demais segmentos da economia nacional. O PIB do setor cresceu 1,8% em 2015 na comparação com o ano anterior, enquanto no período o nacional caiu 3,8%, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Se hoje o Brasil é reconhecido o maior exportador de carne bovina, o segundo maior produtor de frango e quarto produtor de suínos no mercado mundial, muito se deve ao trabalho sério que os zootecnistas desenvolvem nas fazendas e granjas”, afirma o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), Mário Eduardo Pulga.

Abrangente, o campo de atuação para o zootecnista engloba atividades para além das relativas ao agronegócio, com animais silvestres, de companhia, esporte e lazer, em fazendas e granjas, estabelecimentos agroindustriais, indústria de rações, fármacos, produtos biológicos e outros insumos para animais.

O profissional também pode exercer suas atividades em instituições de ensino e centros de pesquisa e em empresas de consultoria e comercialização agropecuária. O presidente do CRMV-SP destaca, também, o competente trabalho feito por zootecnistas na preservação da fauna e na criação de animais de companhia, lazer e esporte. “O conhecimento aprofundado destes profissionais sobre as características de cada espécie e de cada raça, aliados à tecnologia, tem gerado resultados expressivos”, diz.

Regulamentada em 04 de dezembro de 1968 pela lei federal 5.550, o curso de Zootecnia teve seu currículo mínimo e duração estabelecidos pelo Parecer 406, Resolução n° 6. Em 1984, foram elaborados novos currículos. Em 1997 através do Edital 04/97 da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação e Cultura, os órgãos competentes novamente debatem uma reforma. Uma resolução de 2006 do MEC instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso.


Sobre o CRMV-SP

O CRMV-SP é o órgão de fiscalização do exercício profissional dos médicos-veterinários e zootecnistas do Estado de São Paulo. Assessora os governos da União, Estados e Municípios nos assuntos relacionados com as profissões por ele representadas. Funciona ainda como Tribunal de Honra de médicos-veterinários e zootecnistas, zelando pelo prestígio e bom nome dessas profissões.

Endereço: Rua Apeninos, 1.088 - Paraíso - São Paulo
Cep: 04104-021 - SP [Mapa]
Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

0 comentários:

 

© 2013 Espaço VetZoo. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top