terça-feira, 25 de junho de 2013

Saiba como cuidar do seu pet no inverno

15:46

Quando a temperatura cai, os bichinhos merecem atenção especial


Há quem acredite que roupinhas e banho com água quente sejam mimos exagerados de donos que tratam animais como gente. Na estação mais fria do ano, especialistas explicam que os bichinhos precisam de atenção especial e que esse tipo de medida é apenas o começo de uma série de cuidados que devem ser tomados.

Os especialistas Mário Marcondes dos Santos (diretor do Hospital Veterinário Sena Madureira), André Grespan (veterinário responsável pelo Wildvet) e Marcelo Quinzani (diretor do Hospital Pet Care) dão algumas dicas para quem tem cachorros, gatos, pássaros, peixes, roedores ou répteis em casa.

CACHORROS

Não é frescura: roupinhas são essenciais no inverno (Foto: Thinkstock)

No inverno, filhotes e cães idosos são os mais prejudicados. “Os mais velhos costumam sofrer com artrose e sentir dores na coluna e nas articulações”, explica Marcelo Quinzani. “Além disso, eles sentem mais frio porque a pelagem não é mais eficiente, a camada de gordura não é tão espessa e os músculos ficam atrofiados, o que diminui o metabolismo”, complementa o veterinário.


Alguns cuidados:
  • Não deixar o animal tomar chuva ou ficar no vento
  • Colocar roupas quentes em filhotes e cães idosos de pelo curto
  • Usar caminhas com isolante para evitar que o colchão fique em contato com o chão frio. Uma dica é colocar um estrado embaixo
  • Colocar edredons ou cobertores para o cachorrinho se aquecer
  • Manter as vacinas em dia porque eles ficam com a imunidade baixa no inverno
  • Manter o local onde o pet fica arejado, mas sem vento
  • Evitar aquecedores porque eles ressecam o ambiente. Caso seja necessário, uma dica é espalhar toalhas molhadas e bacias com água para manter a umidade
  • Escolher a hora mais quente do dia para dar banho, usar água morna e secar com secador
  • Proteger bem os ouvidos para evitar otite
  • Em caso de pouca sujeira, optar pelo banho seco (com gel ou lenço umedecido) para prolongar a duração do banho



GATOS 

(Foto: Carlos Cubi)
Os cuidados com os felinos são parecidos com os dos cães. “Uma dica para saber se o gato está com frio ou não é sentir as extremidades como as patinhas e pontas das orelhas. Se estiverem gelados é porque ele está com frio”, explica Mário Marcondes.

Alguns cuidados:
  • Estimular banho de sol
  • Manter a caminha com edredom e estrado embaixo para evitar a friagem que vem do chão
  • Colocar roupas em gatos de pelagem muito curta
  • Optar pelas camas tipo iglu porque eles gostam de se esconder
  • Manter as vacinas em dia, em especial, a contra rinotraqueíte



PÁSSAROS 

(Foto: Thinkstock)
Nesta época do ano, frio e vento fazem as aves passarem mal. “A corrente de ar fura a proteção da pena e rouba o calor da pele. É parecido com o efeito do vento sobre a blusa de lã nos seres humanos”, explica André Grespan.

Alguns cuidados:
  • Evitar correntes de ar
  • promover banho de sol para manter a temperatura do corpo
  • Cobrir a gaiola à noite com uma lona ou tecido escuro. Cobertores e edredons não aquecem mais que outros tecidos, então, a sugestão é um cetim preto
  • Vasilhas especiais para tomar banho devem estar sempre cheias para manter o ambiente umidificado
  • Em locais muito frios, a dica é colocar uma lâmpada de cerâmica ou aquecedor no quarto onde a gaiola fica


PEIXES 

(Foto: Thinkstock)
A primeira dica é descobrir que tipo de peixe você tem em casa. “O beta, por exemplo, é uma espécie de água quente e gosta de temperaturas entre 23º e 30º. Já as carpas são de água fria e gostam de temperaturas em torno de 19º”, explica Grespan.

Alguns cuidados:
  • Checar a temperatura dos aquários com frequência
  • Usar aquecedores em modelos maiores


ROEDORES 

(Foto: Thinkstock)

Nesta categoria se encaixam animais como hamster e chinchilas. Os cuidados são simples e parecidos com os das aves.
  • Colocar uma lona nas gaiolas à noite
  • Comprar casinhas para o animal se esconder e se aquecer
  • Usar papel picado para forrar a gaiola. O material funciona como isolante térmico e é fácil de trocar



RÉPTEIS 

(Foto: Thinkstock)

Donos de iguanas, tartarugas, jabutis, cobras e afins também precisam ter atenção porque a temperatura dos répteis é a mesma do ambiente e isso interfere diretamente em seu metabolismo. “A imunidade também cai e os animais ficam mais suscetíveis a doenças”, alerta André Grespan.

Alguns cuidados:
  • Placas de aquecimento para colocar no aquário
  • Usar lâmpadas de cor vermelha porque são mais confortáveis. É uma frequência que eles não enxergam e ainda aquece
  • Outra opção são as lâmpadas de cerâmica
  • O proprietário precisa de criatividade quando o animal é muito grande. Uma sugestão é construir uma casinha com lâmpada especial dentro
  • Para tartarugas de água, uma dica é estimular o banho de sol
Fonte: VejaSP
Autor: Bruna Gomes

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

0 comentários:

 

© 2013 Espaço VetZoo. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top