sexta-feira, 11 de maio de 2012

Principais Zoonoses - Leptospirose

14:55

A leptospirose é uma doença infecciosa, de notificação compulsória, causada pelas bactérias do gênero Leptospira.  É uma das zoonoses mais frequentes, sendo observada principalmente nos meses mais chuvosos, em áreas alagadas ou com problemas de saneamento.


É conhecida também como "doença do xixi do rato", pois o rato é o maior responsável por sua transmissão, mas tanto os animais selvagens quanto os domésticos são reservatório para essa enfermidade.


O rato de esgoto (Rattus novergicus) é o principal responsável pela infecção do cãopor dois motivos principais:

1) em razão do comportamento de caçador do animal 

2) por existir ratos em grande número (da proximidade com seres humanos).


 A L. interrogans multiplica-se nos rins dos ratos sem causar danos, e é eliminada pela urina, às vezes por toda a vida do animal. A L. interrogans eliminada junto com a urina de animais sobrevive no solo úmido ou na água, que tenham pH neutro ou alcalino. Não sobrevive em águas com alto teor salino (água tratada).


O espiroqueta da leptospirose é passado na urina de animais infectados e entra no corpo do cão através de uma ferida aberta na pele ou quando ele come ou bebe algo contaminado pela urina infecciosa.

Os primeiros sintomas são: anorexia (falta de apetite), vômitos, febre.
Poucos dias ou horas depois, há gastroenterite hemorrágica, mialgia (dor no corpo), fraqueza, depressão, poliúria (o cão faz muito xixi), polidipsia (bebe muita água), tosse espontânea, respiração difícil, estomatite necrosante (feridas na boca), icterícia (mucosas amarelas), urina com sangue (bem escura), hemorragias subcutâneas.


  

Observe a mucosa amarelada da boca do cão à esquerda. Infelizmente é uma doença de curso rápido. Qualquer alteração acima que voce tenha visto no seu animal, leve-o imediatamente ao veterinário.

O cão à direita apresenta febre, anorexia e depressão.
São sintomas inespecíficos, ou seja, são comuns a várias doenças. Como a leptospirose é uma delas, se seu cão está apático, sem comer, sem brincar, desconfie. 




O diagnóstico é feito atraves de exame específico sanguíneo e  pela observação dos sintomas.. O quanto antes descoberta, maior a chance de sucesso no tratamento.

O tratamento requer que o animal fique internado na clínica por diversas razões:

* é foco de transmissão para outros animais da casa e para o homem
* precisa de soroterapia para repor líquido que perdeu com vocmitos e diarreia
* precisa de antibióticos (penicilina e outros), antieméticos e antidiarreicos, que devem seguir padrão rigoroso de dosagem e horário




Os cães com leptospirose devem ser manejados cuidadosamente para evitar infecção. Mesmo que seu cão se recupere, ele ainda pode ser um portador por até um ano. Seu veterinário pode aconselhá-lo sobre como evitar infecção depois que ele estiver bem.

É uma doença que, quando tratada desde o inicio, tem boa porcentagem de cura. Mas se o animal já chegar ao veterinário já com ictericia e/ou urinando sangue, as chances de cura diminuem, podendo, em muitos casos levar à morte.

A prevenção ainda é o melhor remédio. 

Para o animal:


Não deixar o alimento pernoitar na vasilha.
Mantê-los acima do nível do solo(Utilizar suportes de fixação nas paredes)
Recolher restos de alimentos e deixar os sacos de lixos lacrados em locais de difícil acesso
Telar entradas externas para dificultar a entrada do roedor.
 
Vacinar o animal anual ou semestralmente para o resto da vida.
Um esquema de vacinação para o cão. Observe que a cotra leptospirose se encontra na primeira dose, nos dois reforços seguintes e depois uma vez ao ano durante a vida do animal.

Para o homem:
Evitar contato com águas de enchente, ou utilizar proteção como botas de borrachas em locais alagados;
  • Proibir pessoas de nadarem ou lavarem roupas em águas suspeitas de contaminação;
  • Combater roedores, proteger alimentos e água de consumo;
  • Não utilizar água de poço inundado;
  • Prevenção em locais de grupos de risco: operários que atuam em limpeza de esgoto, córregos, e demais áreas sujeitas a contaminação, como lavouras irrigadas (arroz), através do uso de botas e luvas;
  • Lavar e desinfetar a caixa de água, assim como observar a perfeita vedação da mesma.

Written by

We are Creative Blogger Theme Wavers which provides user friendly, effective and easy to use themes. Each support has free and providing HD support screen casting.

0 comentários:

 

© 2013 Espaço VetZoo. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top